domingo, 4 de maio de 2008

Sonâmbulos

Sonâmbulos, sonolentos, latentes?
Vocês só tem este momento
Coisas grandiosas são capazes!
Porque não conseguem ver?
Podem ser deuses!
Porque só sabem ser servos?
Tem dentro de si os mistérios do universo!
Porque insistem em serem vazios?
Todos viemos do mesmo oceano!
Porque se acham superiores aos demais?
Porque dormem?!!
Acordem!!!
Sejam deuses!
Sejam reis!
Sejam criadores!
Sejam amantes!
Viajem por todos os portos!

Alguns hão de acordar!
Hão de me acordar!
Serão vocês os novos poetas!
Todo o poder em suas mãos!
Em um mundo a ruir...

Sonâmbulos, sonolentos, latentes?
Já os vejo acordar!
São poucos eu sei, mas!
Serão os novos guerreiros!
Declararão guerra a guerra!
Em cada batalha mais acordarão,
Muitos mais jamais despertarão.

Quanto eu e você...
De que lado estaremos?
Em meio a este caos?
Por você adio a batalha,
Por você...
Posso acalmar...
Retirar a pesada armadura...
Baixar as armas...
Tirar o elmo, as mascaras...
Ser eu enfim...
Não mais o guerreiro...
Paradoxalmente teu amor!
Me faz me afastar de ti,
Me faz voltar a guerra!
Paz?!! Como aceita-la?
Como entede-la?

Sonâmbulos, sonolentos, latentes?
Seja esta minha batalha!
Por teu amor!
Acordarei o mundo!
Acordarei eu mesmo...

Nuwanda!

Nenhum comentário: