quarta-feira, 30 de julho de 2008

Admiravel mundo!


Mundo maldito!


Onde tudo é condicionado ao ter!


Como se viver em tal mundo?


Que ódio sinto em meu peito!


Nunca poderia exprimir o sinto com meras palavras!


Presso a uma camisa de força!


Amordaçado!


Meu sangue fervilha em minhas veias!


Reduzidos a simplorias relações de interesse!


Dinheiro!


Consumo!


Mentes medíocres!


Hipnotizadas em frente de aparelhos de televisão!


Como se vive dentro deste mundo?


Sem fazer parte dele?


Como viver sem precisar de seus vícios?


Quisera eu explodir este mundo...


Nuwanda



domingo, 27 de julho de 2008

escolhas

Há momentos na vida que esperamos fazer
As coisas certas e nem certas sabemos se elas são!
E por entre dúvidas, aqui estamos!
A vida muitas vezes parece ser uma noite
Fria e escura,
Às vezes trás a esperança de um amanhecer
Tranqüilo,
de um amanhecer calmo, que surgi o sol por entre as nuvens
e ilumina todo o céu com seus raios dando mas vida a vida.

jasmim

desejo



Fogo ardente em meu peito!

Que arde sem parar!

Estava quieto e frio...

Mas voçê o acendeu

Porque o fez?

Se não podia controlar?

Talvez eu mesmo o tenha aceso?

Eis o problema de amar!

É a necessidade de idealizar o outro!

Onde na maioria das vezes nunca foi o que pensamos...

Agora sózinho aqui com este incendio em meu peito

Fico sofrendo as dores de ter amado

o que nunca existiu!

Amado quimeras

Quem esta pronto para amar?

Desejar o que nunca existiu...`

É sofrer!

Mas pode-se viver de outra forma?

Creio que não...

.

Nuwanda







sonhos



Preciso de sonhos


Sonhos que conduzam minha vida


Que me mostrem um caminho


Sonhos a viver!


Sonhos para se viver!


Talvez um que nunca se realize?


Mas que me coloque em movimento


Que preencha uma parte deste vazio


Deste viver...


Sonhos pra se esquecer


Sonhos que alegrem a alma!


Assim são os sonhos...


Nos colocam de volta à vida!


Por isso quero achar um!


Um sonho lindo


Uma utopia!


Que me faça querer viver mais!


Com mais intensidade cada segundo!


A morte espreita aqueles que deixaram de sonhar...


Nuwanda




sábado, 26 de julho de 2008

saudades




Tanta coisa a te perguntar

Tanta coisa a falar

Mesmo na tua ausência estivesse dentro de mim

Como uma fuga do plano real

Pois por mais geniais que sejam os "sabios" dos livros

Eles apenas falam e não escutam

Então só me resta me fechar cada vez mais...

Sob os gritos e acusações de arrogante e egoísta!

Mas a mim pouco importa!

Fui forjado na dor e na falta!

Minha armadura é espessa e sólida como uma rocha

Mas que se desgasta com o passar do tempo...

E se desgasta demasiadamente com tua falta!

E são mais difíceis os perigos a se enfrentar

quando sozinho estamos...


.

Nuwanda








quarta-feira, 23 de julho de 2008

resposta a saudade



Quem dera alguém poder explicar esse sentimento
em palavras! Não se sabe ao certo como, mas mim parece uma revolução na alma, leva ate a perder os sentidos, Essa dor chamada saudade que muitas vezes nos faz padecer e outra só basta uma lembrança e nos leva ao paraíso!
jasmim