sábado, 16 de fevereiro de 2019

Metafísica


Com o amor que nunca havia sentido
Achei que poderia superar qualquer coisa!
Falhei... Falhei em tudo...
Vencido por mim mesmo não achei nada...
E talvez tudo seja sonho
Sem propósitos e só temos ilusões de nós mesmos
E não sei o que sou...

E com o amor tentei estar entre as estrelas...
Não tenho mais certeza de nada
O que é real nesta vida?
E um dia sonhei conquistar o mundo!
Criei as mais esplendidas filosofias! 
E me achava sábio! E me achava verdadeiro!
Hoje acordei e tudo é alheio é estrangeiro...
Durmo o dia, perambulo a noite
E o que tanto esperei não veio...
E que não venha! 

Derrotado fiz de mim um estranho
E o que poderia fazer de mim, desisti...
Envelheci... Aquém do que poderia ter sido
E nesses versos inúteis assino minha derrota!
Nada mais preenche o vão que se fez
Mas, tudo morrerá no fim das contas
Nada sobrevive à mediocridade que me rodeia...
A minha mediocridade! E busquei pessoas e busquei auxílio!
E encontrei apenas gente! Gente igual a outra...

E tudo é sonho... Entes vivos em agonia...
Nunca veremos a luz do sol real!
E mesmo achando que tenho toda a razão!
Estou sempre errado! Sempre perdido...
E nunca achado... Nem por mim mesmo...
E ando, e olho, e vivo, mesmo já estando morto...

A via láctea! O universo! Este planeta...
Nada é infinito, nem mesmo meu pensamento...
E tento preencher todo esse vazio com a amargura!
E o desprezo desses versos que nunca foram versos...
Vejo tudo... E não vejo nada!
Invejo a ignorância, invejo os ricos de alma!
E me contento em andar entre qualquer coisa como gente...
Sem sonhos, sem alvoradas, sem qualquer coisa...

Nuwanda? Raul? 


terça-feira, 16 de outubro de 2018

Óbvio


Há momentos que temos que passar sozinhos
Há dores que não acabam, permanecem conosco
Há pessoas que não passam, ficam presentes
Há relacionamentos ilógicos, irracionais...

[Loucos...

Oceanos de lágrimas
Almas que irrompem
A mais íntima verdade
Das idealizações que fazemos...

[Ilusões...

Não te entendo...
Mas te quero tanto!
Meu coração te escolheu!
Mas já te perdi...

[Vazio...

E o mundo é irreal demais
Injusto, sistema perverso
Estou desconexo de mim
Nessa conexão em você...

[Irreal...


Nuwanda.

segunda-feira, 1 de outubro de 2018

Em vão



Não resta mais luz
Tudo escureceu, se foi...
Noite sem amanhecer
Trevas em mim...

Onde foi parar a vida?
Oh! Essa dor que sinto?
Oh! Noite mais escura!
És a morte? Aquela que leva tudo que se ama?

(...)

Não existe mais brilho!
A incandescência de mirar..
Olhos repletos de azul...

(...)

Estrela cadente no chão
Pedaços partidos sem cor
No vão das orbes vazias...


Nuwanda 

sábado, 11 de agosto de 2018

Noite



Escuridão que leva a morte!
Chuva voraz que desabriga!
Fuga da alegria, vida sem sorte...
Dentro de mim um coração que contradiga... 

Trevas e escuridão aterrorize!
Os corações mais cheios das certezas!
Vida que se esvai em vão... Oh! Cicatrizes...
Estigmas que cobram minhas tristezas...

Outrora... Caminhava entre a luz!
Outrora... Sonhava com as estrelas!
Outrora... Príncipe e flor! 

(...)

Existe uma luz em seu olhar!
Existe um céu que te reflete!
Além da triste noite que nos separa...

Nuwanda...

terça-feira, 12 de junho de 2018

Prosa


O que é a vida senão dor, agonia e morte?
Tudo mais apenas ilusão, ilusão e ilusão...
Não é essa nossa maior busca?
Se iludir, nessa fuga consciente e inconsciente do fim?
Não é o tédio e a apatia as marcas de nosso tempo?
Não é do que se alimenta nosso sistema atual?
Não é assim que somos lançados ao consumo desenfreado?
E planejamos e investimos guardando nossas moedas para o futuro?
As mesmas moedas que permitem vivermos mais e melhor!
Nessa ilusão constante do que chamamos de vida?
Nesse universo indiferente a nossa existência.
Um universo que não conspira para concretizar nenhum de nossos planos
E para essa vida ou Deus ou o nome que você tenha criado.
Não temos propósitos, não somos especiais e todos teremos o mesmo fim.
(...)
Acredite no que quiser,
Tenha fé no que te dá forças,
Que no fim nada fará diferença,
Exceto pra você mesmo...

Raul.

domingo, 13 de maio de 2018

Cárites


A vida é faz de conta! É ilusão!
Viver bem! Mestres da diversão!
Privilégio de bem viver! 
Oh! Reluzentes cavaleiros das quimeras!

Viver, viver!
Mil vidas enfim!
E sorrir e sorrir!
No triste derradeiro fim!

E aqueles que não se dão conta.
São aqueles que mais felizes.
Conseguirão viver e amar!
Tudo aquilo que não existe...

...
...
...

Nuwanda.


domingo, 4 de março de 2018

Rio"S"


Eu sigo os rios!
Eu sigo um rio...
Azul profundo e sereno...
Sombrio e agitado!

Eu te sigo ó rio profundo!
Me leve para longe de todos!
Ó rio azul e perene!
Deixa-me mergulhar em tuas águas...

E vamos esquecer tudo...
Deixar tudo que nos machucou... 
Vamos ser apenas água...

Desaguar um no outro!
Nas tuas águas nos deixar ir...
Ser o que deveríamos ser!


Ser UM... Ser Mar...

Nuwanda.