domingo, 13 de maio de 2012

Rosa

Na vivência corrida do cotidiano
Tanta coisa importante se esquece
 E é preciso uma data consumista
Para dizer que se ama...

Na minha ignorância do dia-a-dia
Na ausência de minhas ações e atitudes
Faço destas palavras minha revelação
Pois você é o motivo de minha existência...

Quantas tribulações passamos
Quantos anos sofremos juntos
 Só eu e você sabemos...

Neste dia como quaisquer outro
Faço do meu viver o teu presente
Por que sois o motivo da minha existência...

[Obrigado mãe]


Teu filho.