segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Essência


Tantas verdades nesta vida
Tantos sonhos, tantas feridas
Chegamos nesse mundo sem nada
E partimos sem os sonhos! Sem alvoradas

E tentamos nos iludir ao infinito
Na verdade do mundo que não necessito...
Esperanças de aprender algo de valor
Ignorância que traz felicidade à dor

E na solidão latente de cada um de nós
Gritamos! Entre tantas outras vidas vazias
Na ilusão que somos algo na derradeira agonia

E aos poucos que puderem ler o que escrevo
Mergulharão nas profundezas do firmamento
Da tão evitada verdade que só carrega sofrimento...


Nuwanda...[Escrevendo para ninguém.]

Um comentário:

Bia Unruh disse...

Escrevendo para você e para mim, que me passo sem palavras...