sábado, 7 de novembro de 2009

Escuro


Quando tudo parece mais ameno
Me volta essa dor! Como facadas no peito!
Devorando cada esperança de seguir...
E lágrimas que despencam sem entendimento...


Sinto que nunca será de outro modo
Solidão que se expande cada dia mais...
Silenciosa espreitando cada possibilidade
E a cada dia o ar é mais escasso...


Morte em vida!
Desassossego quieto!
Entre d0res de cabeça...


Olhar grave anuviado!
De um enganar-se frustrado...
Prevendo caminhos adentrados na escuridão...


Nuwanda

Nenhum comentário: