sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Tempo


Foge o tempo entre meus dedos,
foge a vida como a breve chama de uma vela!
Vai tão longe meus pensamentos...
voam longe como se fosse vento!
Na brevidade do pensar,
cabe toda eternidade.
Sonhos, ilusões, segredos enfim...
Nessa ânsia e nessa angústia,
carrego sentimentos infinitos
que não ousam sair de mim!

Nenhum comentário: