domingo, 5 de outubro de 2008

Eu?


Quanto tempo posso continuar?
Quanto tempo as grades podem suportar?
Não há mais como sufoca-lo!
Preciso deixar que saia do cativeiro!


Sempre esteve aqui
Acorrentado, amordaçado
Reprimido, sufocado...
Mas agora grita! Berra!


Os muros não suportam mais
Já começam a ruir...
Em meio aos destroços
Ele resisti, de pé!


Esta prestes a transpassar
Esses tolos limites!
Nem "Nuwanda"...
Nem "Raul"...



Apenas eu mesmo...
[...intervalos de mim...

Nuwanda?

Nenhum comentário: