quarta-feira, 25 de junho de 2008

Demônio

Tormento de se viver

Angústia de suportar

Que peso é esse a me consumir?

Que não me deixa em paz?

Essa vontade de ser mais do que me é possível?

Será? Egoísmo terrível? De viver de verdade?

Mesmo que seja por cima da felicidade dos outros?

O peso insuportável do cotidiano!

Demônio terrível!

Pra mim é tão pesado, que suga minha essência!

Me deixando em pedaços!

Exaurindo minha vontade!

Me fazendo parar...

Ambivalência?

Em mim é tudo caos e paradoxos!

Opostos!

A cada dia mais isolado, mais fundo...

Inascessível até para mim mesmo

Me falta tua mão

Teu olhar

Teu escutar

Mas será que ainda poderia me ouvir?

Me entender?

Tudo começa a voltar...

Logo quando achava que estava no controle!

Meus pensamentos agora são duas enormes ondas!

Opostas de enorme poder!

Entre elas esta uma velha casa

De estruturas fracas e vacilantes!

Onde eu estou a me segurar em suas débeis colunas!

Mas é só o que me restou...

Nuwanda


Nenhum comentário: